Powered by eSnips.com

quarta-feira, janeiro 23

Insónias

Está frio.
Sinto-o assim que abro a porta para sair.
Não tenho sono, perdi-o algures durante a noite.
Já não me lembrava do que era não ter vontade
de ir para a cama, precisar de sair.
Está frio, mas é exactamente do que preciso.
Saio.
Caminho por entre a névoa,
sentindo a humidade entranhar-se.
De repente noto que já não piso o cimento.
Sinto os pés enterrarem-se na areia.
Dou mais alguns passos e sento-me.
A névoa impede-me de ver,
mas ouço perfeitamente o ribombar das ondas
a rebentarem no areal.
Fecho os olhos, respiro fundo e deixo-me ir...

2 comentários:

SF disse...

'Já não me lembrava do que era não ter vontade de ir para a cama (...)'

Felizmente, eu não me lembro :)
Não que me deite cedo, como vês, mas sempre a cair de sono...
Deixo um beixu de boa noite de (in)Sónia - EU :)

Um Momento disse...

Ir...ao sabor da maré...
Da brisa que emana os seus sons aos nossos ouvidos
Do vento que nos acaricia a face...
Se entranha pelo corpo adentro...
Também me deixei ir...
Sentada na areia...

(*)