Powered by eSnips.com

quarta-feira, janeiro 30

Hoje

Hoje
não me apetece ser o teu porto seguro,
trazer nos braços a enseada tranquila
em cujas areias te vens deitar
e percorrendo o teu corpo
os meus dedos como ondas a vaguear.

Hoje decidi ser o rochedo
onde as ondas vêm rebentar.
Impávido, semi-submerso.
Frio, sem emoções para mostrar.

Hoje
enterrei o sorriso de menino
que te fazia sonhar.

5 comentários:

Sha disse...

É... há dias assim.

Bjinho grande
Sha

SF disse...

Nem sempre conseguimos ser aquilo que nos apetece...
Mas nunca sejas o que não queres!
Beixus

Whispers in night disse...

Ola Artista lindo!

Quando o desejo e grande, com o tempo em algum lugar ele se vai realizar.
Tenho dois premios para ti no meu blog
Bom fds
beijinhos mil
Rachel

su disse...

Não somos o que se quer, somos o que se vai sentindo. Somos o que nos dita o coração e muitas vezes com a razão à mistura. Somos o que nos fazem ser...mas também sabemos que o rochedo acabará um dia por se tornar de novo areia...porque o Tempo vai passando por ele...e suavemente embala-o nas ternas carícias do esquecimento.

:))

Gostei muito do texto que deixaste lá na Teia. ;))

Sim, pausa em fim-de-semana prolongado...mas com doses de testes para corrigir, e com uma gripe em cima!

LNeves disse...

Há dias em que não nos apetece aturar ninguém... Porque simplesmente estamos tão ocupados connosco e com a nossa vida que o outro passa a ser secundário...

***MUAH*** voltarei